Inclusion and Education: Challenges of Children with Special Needs in the Regular Teaching Room and the Challenges of the Teacher Who Works in the Early Childhood Education

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

We are experiencing a worldwide moment in which children with special needs are included in the regular classroom, where the law determines how inclusion should work in schools, but in practice, this reality is still much masked, since there are professionals who are not prepared and challenges teachers to face in the classroom. The general objective of the research is to analyze the main challenges of the teacher in the process of inclusion of children with special needs in pre-primary education and the specific objective: To discuss the inclusion of children with special needs in regular schools. Identify what the greatest challenge of the teacher facing the inclusion of children with special needs in the classroom. Check the strategies used by the teacher to ensure inclusion. This work its nature was classified as basic research. From the point of view of its objectives, it was carried out in an exploratory way considering that this work is a subject already discussed in society and in the academy, but it requires further study. As for the technical procedures, this was done in a bibliographic format, where a survey of the subject was carried out in material already published as books, articles, and periodicals.

  1. Aranha, M. S. & Silva, S. C. (2005). Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica de educação inclusiva. Revista Brasileira de Educação Especial, 11(3), 4.  |   Google Scholar
  2. Brandão, C. R. O. (2007). O que é educação. Editora Brasiliense, coleção primeiros Passos. São Paulo, 91 p.  |   Google Scholar
  3. Brasil, Ministério da Educação. (2001). Lei de diretrizes e bases da educação. Lei 12.796. MEC. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12796.htm#art1.  |   Google Scholar
  4. Brasil, Ministério da Educação. (2001). Diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica / Secretaria de Educação especial – Lei 12.796. MESC; SEESP. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12796.htm.  |   Google Scholar
  5. Brasil, Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (2009). Comitê de Ajudas Técnicas Tecnologia Assistiva. – Brasília:CORDE. http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/livro-tecnologia-assistiva.pdf.  |   Google Scholar
  6. Brasil, Ministério da Educação. (1994). Declaração de Salamanca. Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Especiais. Brasília: UNESCO/MEC, 1994. http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf.  |   Google Scholar
  7. Brasil, Ministério da Educação (2018). Diretrizes operacionais da educação especial para atendimento educacional especializado na educação básica. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=428-diretrizes-publicacao&Itemid=30192.  |   Google Scholar
  8. Brasil. (2008). Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF, 7 de janeiro de 2008. http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf.  |   Google Scholar
  9. Brasil. Lei 8.069/90, de 13 de julho de 1990. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm.  |   Google Scholar
  10. Coll, C. (1995). As necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas.  |   Google Scholar
  11. Durkheim, E. (2010). Educação e sociologia. 3. ed. EdLab Press Editora Eirele, 136 p.  |   Google Scholar
  12. Ferreira, W. B. (2006). Inclusão x Exclusão no Brasil: reflexões sobre a formação docente dez anos após Salamanca. Inclusão e Educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus.  |   Google Scholar
  13. Fonseca, J. J. S. (2002). Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC.  |   Google Scholar
  14. Freire, P. (2011). Pedagogia da Autonomia. 43ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 148 p.  |   Google Scholar
  15. Freire, P. (2005). A Educação na Cidade. 6ª Ed. São Paulo: Cortez.  |   Google Scholar
  16. Gil, A. C. (2007). Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª Ed. São Paulo: Atlas.  |   Google Scholar
  17. Januzzi, G. M. (2004). A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. Campinas. Coleção Educação Contemporânea. Autores associados.  |   Google Scholar
  18. Lima, P. A. (2006). Educação inclusiva e Igualdade social. São Paulo: Avercampo.  |   Google Scholar
  19. Mantoan, M. T. E. (1997). A Integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon. Editora SENAC.  |   Google Scholar
  20. Mantoan, M. T. E. (2006). Igualdade e diferença na escola: como andar no fio da navalha. Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.  |   Google Scholar
  21. Marchesi, À. (2004). Da linguagem da deficiência às escolas inclusivas. Desenvolvimento psicológico e educação – Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed.  |   Google Scholar
  22. Muniz, R. M. F. (2002). O direito à Educação. Rio de Janeiro: Renovar, 384 p.  |   Google Scholar
  23. Oliveira, Z. M. R. (2013). Educação infantil: Fundamentos e Métodos. 3ª Ed. São Paulo: Cortez, 210 p.  |   Google Scholar
  24. Paula, A. R. De & Costa, C. M. (2007) A hora e a vez da família em uma sociedade inclusiva. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial.  |   Google Scholar
  25. Pereira. E. C. (2004). Escola e família: uma parceria que dá certo. Curitiba: E. C. Pereira.  |   Google Scholar
  26. Pessotti, I. (1984). Deficiência mental: da superstição à ciência. São Paulo: Edusp, (pp.24-135).  |   Google Scholar
  27. Rousseau, J. J. (1999). Emílio ou da Educação. 2ª Ed. São Paulo: Martins Fontes, 744 p.  |   Google Scholar
  28. Rodrigues, D. (2000). O paradigma da educação inclusiva: reflexões sobre uma agenda possível. Inclusão. Porto: Porto Editora.  |   Google Scholar
  29. Santos, C. (2014). A influência do vínculo afetivo na prática pedagógica da Educação Especial. Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino, 61 p. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Medianeira.  |   Google Scholar
  30. Szymanski, H. (2010). A relação família e escola: desafios e perspectivas. Brasília: Liber.  |   Google Scholar
  31. Uwe, F. (2004). Uma introdução a pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Bookman, 312 p.  |   Google Scholar
  32. Zacharias, V. L. (2007). Paulo Freire e a Educação. Centro de Referência Educacional. m: http://www.centrorefeducacional.com.br/paulo1.htm.  |   Google Scholar
  33. Werneck, C. (1997). Ninguém mais vai ser bonzinho na sociedade inclusiva. Rio de Janeiro: WVA.  |   Google Scholar

How to Cite

Neves, J. F. O., Lima, N. G. de H., Oliveira, M. A. de, Pereira, M. S., Guimarães, L. da S., & Cintra, G. A. (2022). Inclusion and Education: Challenges of Children with Special Needs in the Regular Teaching Room and the Challenges of the Teacher Who Works in the Early Childhood Education. European Journal of Education and Pedagogy, 3(3), 171–178. https://doi.org/10.24018/ejedu.2022.3.3.359

Search Panel

 Jeneffer Florence Oliveira Neves
 Google Scholar |   EJEDU Journal

 Nayara Gaspar de Holanda Lima
 Google Scholar |   EJEDU Journal

 Marcelo Albuquerque de Oliveira
 Google Scholar |   EJEDU Journal

 Marcelo Silva Pereira
 Google Scholar |   EJEDU Journal

 Levi da Silva Guimarães
 Google Scholar |   EJEDU Journal

 Gisele Amaral Cintra
 Google Scholar |   EJEDU Journal



Most read articles by the same author(s)